{ Resenha } O código da vinci


Autor(a): Dan Brown

Ano de lançamento: 2003

Número de páginas: 312

Gênero: Suspense / mistério

Classificação: 5/5



Sinopse: Um assassinato dentro do Museu do Louvre trás a tona uma sinistra conspiração para revelar um segredo protegido por uma sociedade secreta desde os tempos de Jesus cristo. Com a ajuda da criptógrafa Sophie Neveu, o professor de simbologia Robert Langdon  segue pistas ocultas nas obras de Leonardo da Vinci e se debruça sobre alguns dos maiores mistérios da cultura ocidental - do sorriso da Mona Lisa ao significado do Santo Gral. 

♦♦♦

Esse foi o livro que despertou meu interesse pela leitura e foi, também, o livro que fez eu me apaixonar pelo autor Dan Brown. Sua escrita, seus temas, suas polêmicas... Tudo isso fez com que ele se tornasse meu autor predileto. E falo isso sem medo! E foi inspirado nele, que comecei a escrever e hoje estou escrevendo meu terceiro livro. 
Algumas pessoas não gostam dele por que dizem que ele tem uma formula pronta para escrever seus livros e tal... Mas a única coisa que ele faz, é no final de cada capítulo deixar alguma frase ou fala de efeito para que o leitor fique mais curioso para saber o que vai acontecer e acabe lendo ainda mais. E isso, elem de dar super certo, não tem nada de errado. 
Esse é o primeiro livro da saga do professor Robert Langdon, se passa em Paris e começa com o assassinato do renomado curador do Museu do Louvre Jacques Sauniére. O assassino é um sacerdote fanático da igreja católica, que a mando da mesma, foi atrás dos quatro protetores do segredo que a igreja tanto temia que viesse a tona. (Sim, nesse livro a igreja católica é a grande vilã). 
Assim como os outros três guardiões, o curador do Museu contou uma mentira ensaiada caso ele e os outros protetores fossem encontrados. Mas o que ele não esperava era que, mesmo "contando o que o criminoso queria saber", iria levar um tiro no estômago e ser deixado para morrer ali mesmo. Já sabendo que iria morrer e que com certeza o criminoso também já teria matado os outros guardiões do segredo, um medo tomou conta de seu corpo mais do que o da sua própria morte. O segredo não podia se perder com ele. Ele precisava repassar adiante para alguém de extrema confiança. 
Concentrando todo seu conhecimento e a força que lhe restava, Jacques Sauniére desenhou um pentagrama em seu peito, deixou pistas visíveis e ocultas na cena do crime onde apenas uma pessoa seria capaz de decifra-las. 
Robert Langdon, professor de simbologia na Universidade de Harvard, foi acionado pela polícia judiciária francesa. Por que? Primeiramente por seu conhecimento em simbologia, seguidamente por seus planos de se encontrar com Jacques Sauniére naquele dia em que ele foi morto... Só então Robert percebe que está sendo acusado do assassinato do curador. Isso por que ele deixou uma frase ao lado do seu corpo: "PS: encontre Robert Langdon". Para o chefe da polícia francesa, isso é motivo mais que suficiente para acusar o professor pelo assassinato. Ele entende que, no ultimo suspiro de vida, o curador do museu quis identificar seu assassino. 
Para se livrar dessa enrascada, Robert ganha a ajuda da criptógrafa da polícia judiciaria francesa, Sophie Neveu, que também é neta de Jacques Sauniére. Juntos, eles vão tentar decifrar todos os mistérios e conspirações envolvidas por trás desse assassinato. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário