{ Resenha } Uma prova de amor


Titulo: Uma prova de amor

Ano de lançamento: 2009

Tempo de duração: 1h e 46 minutos 

Gênero: Drama

Classificação: 5/5



Esse é o tipo de filme que faz com que qualquer pessoa fique com lágrimas nos olhos, e para os mais sensíveis, sentimentalmente falando, um prato cheio para morrer de chorar com essa história linda! O nome descreve bem o conceito da trama. É, verdadeiramente, uma prova de amor entre duas irmãs. 
"Uma prova de amor" conta a história de Kate, uma adolescente que sofre de Leucemia desde que era pequenininha. Sua mãe, Sara, e seu pai, Brian, tentam de tudo para livrar a filha dessa devastadora doença, mas infelizmente não conseguem. Em uma cartada final, eles seguem a dica de um médico. Decidem, então, ter mais um filho, para assim, essa criança "de proveta" ser a salvadora que Kate tanto precisa. 
Como? Ela seria a doadora de células troncos, sangue, órgãos e tudo mais que Kate precisaria para sobreviver. 
Durante alguns anos tudo corre bem, até que Anna, a irmã "de proveta", decide que não quer mais fazer aquilo. Não quer mais passar por tantos procedimentos médicos, não quer mais ser a doadora que, um dia, poderá salvar a vida da irmã. Confesso que no começo fiquei com ódio dela, mas no final descobrimos o verdadeiro motivo para ela ter tomado essa atitude. E, claro, não podemos julga-la, pois deve ser muito difícil para qualquer pessoa e, principalmente para uma criança, saber que você só foi gerado para salvar outra vida, como se a sua vida não tivesse importância. Isso com certeza é duro para qualquer pessoa.
Para poder impedir os procedimentos médicos, por ainda ser menor de idade, Anne contrata o advogado Alexander Campbell para processar sua própria família. Claro que ele fica intrigado com aquela história e aceita o caso. 

Sara, mãe de Kate e Anna, também é advogada e responde aquele processo a altura, fazendo de tudo o que fosse possível para continuar com os procedimentos médicos para salvar Kate, mesmo que para isso tenha que obrigar Anna a doar seus órgãos. óbvio que isso me deixou, de certa forma, revoltado, pois com isso, ela mostra que apenas a vida de Kate é importante para ela. Sara fica tão desesperada e focada em tentar salvar Kate, que nem percebe que seu outro filho, Jesse, é disléxico. Mas prefiro não entrar em muitos detalhes com relação a esse assunto, afinal de contas, não posso dizer nada a respeito do amor de uma mãe por seus filhos quando se trata de salvar a vida deles, pois não sou uma.
Com uma história triste e ao mesmo tempo linda, "Uma prova de amor" prende sua atenção do inicio ao fim. Eu particularmente, embora já tenha assistido milhares de vezes esse filme, não consigo assistir sem me emocionar, sem chorar... (Sim, eu sou uma "manteiga derretida"). 




Nenhum comentário:

Postar um comentário